Lavando roupa suja: pode se apegar sim!

Você conhece o Laundry Deluxe?

É um bar, restaurante, cafeteria AND lavanderia que fica na região dos Jardins aqui em São Paulo. É um ótimo lugar pra lavar roupa suja – não disse quais! haha

Bom, como não levei roupas e nem mozão, pedi uma cervejinha lá pra lavar roupa suja com você sobre amor próprio, ciúmes e desapego. Vem comigo?

– A gente tem que cultivar o amor próprio acima de qualquer outro amor e não é bacana depender emocionalmente de alguém. Mas me preocupa um pouco que a gente perca a mãozinha aí nesse discurso de muita auto-suficiência e se torne pessoas individualistas e medrosas pra se envolver.

Faz parte dessa brincadeira que é a vida, se apaixonar, sofrer, sentir ciúmes, insegurança. Vou deixar aqui a frase final de um dos meus filmes favoritos (“Comer, Rezar e Amar”):

“Às vezes perder o equilíbrio por amor, faz parte de uma vida equilibrada.”

Se você gostou do vídeo se inscreve no canal – ou vamos ter que lavar roupa suja de verdade, haha! Ah, e me segue lá no insta também! @vamospravenus

 

perfil_new.jpg

Anúncios

Rica por um dia no evento da Glambox!

Um dia de muita ostentação no lançamento da Glambox Essência lá no Jacques Janine – Rua Colômbia, 229 (Jd. América). Fiz cabelo, massagem e ganhei um monte de produtinhos arrasantes. Vem comigo, bb!

Se inscrevam no canal! – http://youtube.com/vamospravenus 🌴

 

perfil_new.jpg

Gostou desse post? Se inscreve lá no canal pra dar uma forcinha! :)

Recebidos do mês + drink: “Hoje não vou sair!”

Olá meninas, turubôn?

No vídeo de hoje vou mostrar os #recebidos do mês – mimos e presentinhos que algumas marcas enviaram pra mim pelo correio. Muito obrigada, pessoal!

Se inscrevam no canal! – http://youtube.com/vamospravenus 🌴

E MAIS!

O melhor drink da cidade pode estar na sua casa, meu anjo!

Vem aprender a fazer esse birinight tropical que é super fácil e vai te deixar felizinha até naqueles momentos em que você só quer curtir uma bela fossa (no meu caso isso aconteceu depois que vi meus #recebidos, haha).

 

perfil_new.jpg

Gostou desse post? Se inscreve lá no canal pra dar uma forcinha! :)

Tutorial para discutir a relação

 

Captura de tela 2016-07-12 às 22.12.14.png

O tema “DR” (discutir a relação) poderia ser mais explorado em filmes de terror, uma vez que tanta gente se arrepia só de ouvir essa pronúncia dessas duas letras.

É que muitas pessoas veem uma DR como uma grande discussão, temperada com gritos, pancadaria, tiro, porrada, bomba, vasos de cristal sendo atirados contra as paredes e mais um pouco de agressividade.

DR’s não precisam ser assim.

Na minha cabeça, discutir a relação sempre se resumiu a apenas uma conversa sincera sobre o andamento das coisas e pontos dos dois lados a serem observados e melhorados. Isso porque eu prezo a honestidade em uma relação – e por isso acabo acreditando que as pessoas que me relaciono também pensam ou deveriam pensar dessa forma.

Novidade: as pessoas não pensam como eu.

A maioria dos homens acha que discutir a relação é besteira. E isso não é descaso da parte deles: é comprovado cientificamente que do ponto de vista masculino, a DR é apenas uma carga de stress que não vai levar a lugar nenhum.

E será que eles não estão certos?

Não me lembro de alguma vez que tive uma DR que “resolveu” a minha vida. Enquanto escrevi esse texto, parei um segundo para lembrar das últimas DR’s que tive com meu parceiro. Em nenhuma delas rolou tiroteio, eu só apontei algumas falhas nele (que não tem previsão de mudança), ele ficou confuso sem entender sobre o que eu estava falando, e foi um pouco estressante para nós dois.

Sei que na hora que bate aquela ansiedade misturada com TPM, parece que “tá tudo errado com esse relacionamento”, “ele não me ama”, “a gente precisa resolver isso”, “a gente precisa conversar”, mas será que o que falta não é a gente parar, respirar e observar um pouco as coisas e o nosso parceiro como eles realmente são?

Tentar olhar pros defeitos dele (aponte agora 5 defeitos dele) e pros nossos (tente com muita força de vontade apontar 5 defeitos seus), e tentar respeitar essas diferenças de tempo x espaço sem criar um conflito? De novo: não só porque é estressante, mas porque dificilmente leva mesmo a algum lugar.

Falando assim parece simples e até meio poético, né? Vou passar algumas semanas seguindo essa nova filosofia de vida e se eu sair viva disso tudo volto aqui pra contar as novidades.

E você concorda? Acha que a DR ajuda ou só desgasta a relação?

 

perfil_new.jpg


Gostou desse post? Se inscreve lá no canal pra dar uma forcinha! :)