Como finalmente parar de se importar com a opinião dos outros?

turubon.jpg

É possível que ao longo desses dois anos de blog eu já tenha escrito algo sobre esse assunto mas não lembro. Tô ficando meio gagá! E na verdade, acho que esse é o primeiro passo para parar de se importar com a opinião dos outros. Mas vamos falar melhor sobre isso.

No meio de uma geração que TOMBA AND LACRA, eu continuo seguindo um pouco insegura. Com muitas coisas. Tenho 26-quase-27-anos e menos certezas sobre como conduzo a minha vida do que gostaria de ter. Em todos os aspectos: trabalho, dinheiro, relacionamentos, eu mesma – essa última a mais difícil de lidar.

E aí com o blog e com o meu conteúdo aqui e no canal acabei conhecendo muitas meninas, algumas mais velhas, outras que regulam com a minha idade, e ainda as muito mais novas. 10 anos mais novas que eu. E CARA, como as coisas são ainda mais difíceis pra elas que me mandam mensagens desabafando sobre suas crises – as mesmas que eu tinha com 16 anos.

– “O que vão pensar de mim?” – e nesse “vão” podemos considerar amigos, não-amigos, pais, familiares, namorados, namoradas, professores, animais de estimação, chefes, peguetes, extraterrestres, sociedade no geral.

E essa perguntinha tão curta, 6 palavrinhas simples, nenhuma proparoxítona esdrúxula, nenhum termo técnico, ou algum dado do IBGE, é o estopim das crises. A mãe de todas as crises. Porque ela pode desmembrar em ansiedade, baixa auto-estima, doenças – de gripes à depressões – entre outros problemas sérios que paralisam injustamente a nossa vida.

E aí me passou pela cabeça o quanto o fato de a minha pele ficar levemente mais flacidinha a cada dia que passa está diretamente relacionado ao quanto eu consigo me importar menos com o que as pessoas pensam de mim. Não sei se essa frase ficou clara, mas resumindo:

Como parar de se importar com a opinião dos outros?

Envelhecendo.

Porque além das vivências e do que vamos aprendendo com erros e acertos durante a vida, quando se tem 26 anos, por exemplo, você já não tem mais tanto tempo-espaço pra surtar internamente como quando você tinha 16. Você percebe que algumas coisas têm que ser resolvidas de alguma forma, e que bem, a única pessoa que vai poder resolver essas 1000 TR3T4S é você.

Não tô dizendo que uma pessoa de 30, 40, 50, 100 anos não vai ter crises. Claro que vai. Mas acredito que as crises vão perdendo espaço pra crescer ao longo das nossas vidas. O relógio vai batendo, as coisas acontecem com ou sem o nosso consentimento, fios brancos crescem e não dá mais pra ficar analisando como cada pessoa está sendo impactada pela determinada imagem que você está projetando naquele momento. Simplesmente..

NÃO

MAIS

TEMPO!

Porque você acha que os velhinhos são tão descarados? Falam palavrão, chingam, fazem o que querem, falam mal de uma pessoa na frente dela? hahaha (tô rindo mas é de nervoso!)

Porque o envelhecimento é o suprassumo da existência!

E esse conceito deveria ser mais aproveitado em campanhas de cosméticos e cerveja, eu acho. #Ficadica

– BY THE WAY –

Esses dias dei um rolê na Liberdade e falei um pouco sobre liberdade, haha, dando uma pinceladinha de leve no assunto desse post. Vem comigo?


Gostou desse post? Se inscreve lá no canal pra dar uma forcinha! :)

Anúncios

Deixe sua opinião aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s