O que você tá sentindo?

20.jpg

Quando você tá num relacionamento, existem algumas situações em que você começa a pensar por dois. Não só no que diz respeito ao filme que vocês vão escolher ver na Netflix (eu gosto de comédia, mas ele gosta de Star Wars), ou ao sabor da pizza que vão pedir (eu prefiro de frango, mas ele não come carne, etc etc) – mas também em relação aos sentimentos e às razões.

Pra que tudo dê certo, é preciso entrar em acordos, fazer concessões sentimentais, pensar pelos dois lados, tentar entender o dele, não só levar em conta as suas vontades e o que você tá sentindo. Relacionamentos precisam mesmo de equilíbrio e um pouquinho de razão, se não, a coisa realmente não funciona.

Mas acho que a gente já escutou tanto sobre isso na vida, que às vezes a gente perde um pouco a mãozinha (e não tô falando da famigerada mão boba, aquela que vai pra onde não deve no momento em que ele coloca o Star Wars pra rodar na tv). Claro, a gente gosta do cara e quer que a coisa dê certo. Mas existe uma zona perigosa nessa história toda.

Muitas vezes a gente começa a se moldar além do normal pra se encaixar no estilo de vida dele, mudamos a nossa personalidade, nossos gostos e às vezes até a nossa aparência só pra evitar alguns desentendimentos “bobos” e/ou para não correr o risco de perdê-lo.

Amiga, eu quero que você respire fundo agora.

E me responda sinceramente – assinalando as alternativas abaixo:

(   ) Você é loira, mas escureceu o cabelo de uns tempos pra cá porque sabe que ele prefere morenas.

(   ) Você queria assistir 50 Tons de Cinza no cinema – mesmo sabendo que esse filme é uma bosta – mas se recusou a sugerir isso porque sabe que ele sempre prefere algum filme com tiro, porrada e bomba.

(   ) Você adora dançar os clássicos da Brit-Neide com suas amigas, com direito a todas as coreografias oficiais – mas jamais contaria isso pra ele, que só admira mulheres intelectuais, que leem poesia e ouvem Caetano.

(   ) Você parou de usar aqueles brincos extravagantes de frutas, porque ele gosta de mulheres mais discretas.

(   ) Parou de enxugar todas as cachaças nas festinhas porque ele não curte ver você bêbada.

(   ) De repente agora você convive com um bando de ……. (playboys/hippies/rockeiros – assinale com o nome da tribo dos amigos dele) todo dia, quando na verdade só queria estar em casa com suas amigas escutando a Neidinha.

Enfim, esses são só alguns pequenos exemplos de situações em que a gente se anula um pouco em nome do amor. É grave? Depende de quantas opções você assinalou. Fazer uma ou outra concessão acho que até OK, o problema é quando você começa a fazer várias pequenas mudanças na sua vida e quando se dá conta, você não é mais você mesma. E está vivendo a vida de outra pessoa.

De repente existe mesmo outra menina no mundo – de preferência morena – que poderia estar no seu lugar. Uma que não gosta de pizza de frango, ama Star Wars, e ouve Caetano. Assim como também deve existir outro cara por aí que ama mulher de brincos de melancia, devora hambúrguers gigantes e não ligaria de assistir filmes bobos ao seu lado.

Enfim, não sei se acredito muito naquela velha história de “tampa da panela”, mas acredito que sempre vai existir alguém com diferenças menos insuportáves, que vai lidar melhor com as suas características naturais, e que vai fazer você se sentir a vontade para brilhar sendo você mesma. Como deve ser! <3

julibatah


Gostou? Que tal dar um like lá na fanpage pra dar uma forcinha? (:

Anúncios

Um comentário sobre “O que você tá sentindo?

Deixe sua opinião aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s