Como se forma uma piada sem graça, mas que um dia já foi engraçada

635946818209289064-1775039227_smile 3.jpg

E aí que era sexta-feira a noite. Cheguei do trabalho, tomei um banho quente, li uma revista. Liguei pras minhas amigas, chamei elas pra irem em casa. Passamos no mercado, compramos vinho, Nutella e salgadinho Fofura pra compensar o preço da Nutella porque né…

Lá pelas 22h a gente já tinha criado & entrado em uma significativa atmosfera de descontração. Com o álcool subindo a gente já tava ficando ainda mais sem filtro, sem escrúpulos e sem nenhuma vergonha. Fizemos passagem por diversos assuntos, que variavam entre sexo, homens, sexo, homens, e uma pincelada de “vida profissional” também pra não parecer que somos tão dependentes disso e deles assim.

Foi quando o assunto tomou um rumo que não era pra ter tomado e chegou num lugar que não era pra ter chegado: ex-namorados.

Sinceramente não sei como isso aconteceu, e agora realmente não lembro qual foi o contexto específico sobre algum de nossos ex que nos lembrou de termos como “enjoo”, que nos lembrou vômito, e uma de nós quatro ficou tão horrorizada – não com a parte do vômito em si, mas com a parte de perder um tempo precioso da vida pensando em vomitar por causa de um ex que sequer merecia o nosso vômito – que bolamos juntas a ideia de uma sonda que junto com um saquinho acoplado, nos pouparia de ter que ter o trabalho de ajoelhar na frente da privada, amarrar os cabelos, e passar pela situação humilhante do ato de vomitar, ainda mais por causa de um cara, que né…

static1.squarespace.gif

Tirando a parte séria da coisa – que essa nossa ideia gê ni al será muito em breve patenteada e você encontrará a sua sondinha nas melhores lojas do país -, ficou a parte muito mas muito engraçada que é imaginar usar uma sonda para não ter que se dar o trabalho de vomitar ao lembrar de um ex. Nós rimos como se não houvesse amanhã, sério, a gente CHORAVA de rir, juntas, as quatro, as 4h, naquele quarto.

E durante meses essa foi a A nossa piada real/oficial. Sempre que a gente se encontrava numa situação não-tranquila e com pessoas não-favoráveis, trocávamos olhares e se alguma de nós mencionasse apenas a palavra “sondinha!”, a gente já tinha uns 20min corridos de riso garantido.

Não importava se um certo tempo da piada original já tinha ficado pra trás: ainda era MUITO engraçado, até porque começamos a colocar a sondinha em contextos e situações específicas diferentes. Tinha até um gesto que a gente fazia toda vez que falava na sondinha, e depois de um tempo passamos a usar só o gesto. Estávamos reciclando uma piada que já era boa, e ela ficava cada vez mais engraçada, sério, você nunca vai entender porque não estava lá, e por aqui eu nunca vou conseguir reproduzir tamanha engraçadeza da coisa toda.

tumblr_nnyjvyzQSZ1r7n60lo1_500.gif

Até que realmente passou um bom tempo. Tempo o suficiente pra gente escolher parar de fazer a piada e guardá-la com carinho em nossos corações antes que ela pudesse pensar em começar a ficar sem graça.

E aí que em um outro momento, galáxias de distância, estava eu na firma numa segunda feira a tarde. Não tinha vinho, tinha café. Não eram 4h da manhã, mas da tarde. Alguém fez uma piada e falou de enjoo, outro falou de vômito, rolou uma fração de segundo de descontração. Eu não hesitei. Lancei a sondinha, já me chorando de rir por dentro, por fora, me transbordando em satisfação.

E ninguém riu. Ninguém entendeu. Ninguém nem ouviu. Não foi bacana.

E assim a piada da sondinha morreu e deu lugar a uma piada 100 vida e 100 graça, vinda de uma colaborada completamente 100 noção. R.I.P – “Sondas a R$12, só hoje no Sonda’s.”

 

perfil01


Gostou? Que tal dar um like lá na fanpage pra dar uma forcinha? (:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe sua opinião aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s