Coisas que não fazem sentido #3

vamospravenus

Franja, balada, salto alto, Woody Allen, temaki completo, boy fantasma, musculação. Tem muita coisa na vida que eu já tentei aceitar, mas me livrei da culpa por não conseguir! E depois dos dois textos que fiz aqui falando sobre elas, percebi que surgiram outras – porque coisas que não funcionam pra gente sempre aparecem mascaradas em nossas vidas!

Picles

Quando você é criança e frequenta o Emicí Donnalds, é óbvio que você vai tirar o picles do lanche porque não há sentido naquilo, principalmente para alguém com menos de 10 anos. O tempo passa, você volta lá com uns 16 anos, se depara com o picles, pensa um pouco, mas no fundo do seu coração há um certo receio de encarar algo que pode estragar o seu dia. Mas depois que você passa dos 20 – mais precisamente dos 24 – e está no auge da curiosidade, querendo explorar novos sabores, culturas e sensações, você finalmente resolve entrar no portal da vida adulta e não tirar o picles do lanche. Deixa acontecer, deixa rolar, deixa ele cair pra dentro. Mas a sua vontade de vomitar ainda é a mesma de sempre. Não picles, não.

Unhas Compridas

Basta umas três idas a manicure, lavar a louça com luvas de borracha e não assistir filmes de suspense, pra suas unhas começarem a crescer e parecer garras, e você se sentir uma águia. Até que você começa a ter dificuldades pra digitar no celular ou no teclado do computador. Dificuldades pra escrever com caneta, pra cozinhar porque tudo fica preso na unha, pra colocar meia-calça – ou na pior das hipóteses a CALÇA! Você vai coçar a perna e se corta, vai coçar o olho e quase fica cega. E se a unha quebra dói, fica horrível, é um pesadelo. Mas mesmo sabendo de tudo isso eu olhava outras mulheres com unhas compridas e a vida parecia tão fácil pra elas, então eu insistia na ideia. Se elas quebravam eu deixava crescer de novo, de novo e de novo, até que resolvi aceitar que tudo fica mais fácil com as unhas curtas e me libertei das garras. Por hora!

Snapchat

Começou com pessoas próximas me perguntando se eu usava e comentando que era “muitooooo legal”. Depois vi que estavam postando “Snap: fulana21” com aquele emoji de fantasminha em todos os perfis do Instagram. Então eu instalei pra ver do que se tratava e não entendi POHA NENHUMA! Eu não sabia onde tava o menu, onde clicava pra postar fotos, onde estavam os outros perfis. Quando encontrei, clicava nas fotos das pessoas elas estavam horríveis fazendo caras e bocas que eu preferia passar essa vida sem ver. Os vídeos são nauseantes, tudo tem tempo pra acabar e você tem que ficar apertando a tela com o dedo até ele ficar branco e sem circulação, porque se soltar pode pôr tudo a perder. Os desenhos que fazem em cima das fotos são grosseiros aos olhos. É muita informação desnecessária e muita ansiedade com MAIS esse aplicativo na vida. Pra mim os avanços tecnológicos em redes sociais deveriam ter parado no Instagram. Talvez um dia eu te entenda e te aprecie Snapchat, mas por enquanto eu odeio você!

perfil01


Já participa do nosso grupinho? <3

 

 

Anúncios

2 comentários em “Coisas que não fazem sentido #3”

Deixe sua opinião aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s