5 Motivos pra você ir pra Disney depois que já cresceu

tumblr_m7u00dv4BD1qieaa0o1_500_large

Apesar do dólar nas alturas, ninguém parou de viajar. Meu feed de notícias do facebook tá lotado de gente na gringa e principalmente nos EUA. Então já que é pra sair do país, vamos considerar ir pra Valdisnêi, mesmo que você já tenha passado dos 20, 30 e até dos 60 anos. Por quê?

Minha infância e adolescência foram ilustradas pela vontade de ir pra Disney, mas quando cheguei nos meus 20 anos esse desejo já estava mais do que dissolvido em mil outros novos lugares que eu queria conhecer. Até que rolou uma oportunidade pra eu ir dar um abraço Mickey e fiquei empolgada, claro. Mas não tanto quanto gostaria de estar, ou como ficaria com 12 anos. Mas me enganei, e te digo porquê:

1. É mágico, duh! Mas é mágico a ponto de você realmente acreditar nas coisas incríveis que acontecem lá, que vendo pela TV naqueles comerciais de agência de turismo você pensaria: “Pfff, ridículo esse boné do Pateta que todo mundo usa, ridículo toda essa conversa de parques temáticos!”, mas uma vez que você está imersa nos parques da Disney parece que uma atmosfera densa de magia realmente te envolve e chega num ponto – juro – que você não sabe mais o que é de verdade e o que é de mentira alí. Então você simplismente se entrega àquela loucura toda, não tem motivos pra não acreditar que o Mickey é um rato de verdade que se desenvolveu mais do que os outros e foi adestrado por excelentes profissionais do ramo.

giphy

2. Você “volta a infância”. Pra quem passou a infância ou a maior parte dela assistindo filmes da Disney, usando produtos com personagens da Disney e envolvida totalmente com a marca, dificilmente consegue fugir de ter um pouco da infância de volta alí. A impressão que dá é que todas as pessoas que trabalham lá, as atrações, os ambientes e até o enfeitinho de madeira da Margarida em cima do açucareiro na cafeteria estão se infiltrando dentro da sua mente, tentando tirar o máximo da criança que você foi pra fora de você – e sem que você perceba, já está andando com o boné do Pateta também.

3. É emocionante. E não é uma lagriminha no canto do olho e um “que bonitinho”. O que rola são LÁGRIMAS, soltas, profundas, cafonas e incontroláveis a cada showzinho, porque você se identifica com aquilo tudo, você olha pro lado e vê a si mesma com 8 anos falando “deixa eu voltar pra sua vida!” (essa parte ficou meio assustadora, mas é mais ou menos isso mesmo), e percebe que tudo aquilo era um sentimento que esteve esse tempo todo dentro de você, só esperando ser acordado. Com o show de fogos no Epcot eu me encontrei aos prantos, chorando de soluçar e celebrando por estar viva pra ver aquilo. Tô pensando agora, que os caras dos restaurantes devem colocar alguma coisa na nossa água lá.

4. Disney também é cultura. Não parece mas ir pra Disney enriquece azidéia, viu? Tudo que está alí tem relação com alguma fita desse mundo e muitos brinquedos contam histórias reais. O Epcot é um pólo cultural inacreditável, com história, moda, gastronomia de vários países, o Animal Kingdom desperta toda a vontade de conhecer o mundo animal e o Hollywood Studios e os parques da Universal Studios – que eu considero da Disney também, desculpa – são compostos com muita, mas muuuuuita informação sobre quadrinhos, cinema (Marvel, Os Simpsons, Star Wars, Harry Potter <3), e até música: a montanha russa do Aerosmith é simplismente FODA e eu queria morar nela.

5. É coisa de adulto. Desculpa, mas uma criança não tem embasamento teórico pra tanta informação visual e tanta emoção. Tudo o que está alí enche os olhos e faz com que você veja a vida por outros ângulos. Muitas vezes não percebemos que nossa rotina maçante leva com ela boa parte desse brilho no olhar – que a Disney se encarrega de trazer de volta em questão de dias. Depois que voltei, me senti muito mais interessada, curiosa, divertida, criativa e menos exigente comigo mesma. Acabei concluindo que se eu tivesse ido pra lá criança ou adolescente eu não teria tido a mesma experiência e me divertido tanto.

A minha criança interior voltou e provou que a presença dela na minha vida adulta pode ser muito mais importante do que eu imaginava. Mas eu também não bato muito bem da cabeça e essa é só a minha opinião. Se quer saber se com você seria assim também, vai ter que dar uma passadinha por lá!

perfil01


Já participa do nosso grupinho? <3

 

 

Anúncios

Deixe sua opinião aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s